Baobás, Pores do sol e Príncipes

São tantas coisas juntas para se dizer num só post que nem sei por onde começar. E o pior, nem sei se vou conseguir terminar como quero... :) Mas vamos a ele.

Anteontem decidi começar uma nova série no blog. Ir, aos poucos, colocando uma frase legal de uma pessoa conhecida, uma foto da pessoa e uma pequena história ou acontecimento da vida dela.

Hoje recebi um e-mail de um amigo agradecendo aos amigos que o recepcionaram em Natal e que o fizeram sentir, mesmo já estando fora há algum tempo, como se tivesse ficado distante apenas um final de semana. Apesar de não ter podido recpcioná-lo pessoalmente, falei com ele pelo telefone e dei meu abraço virtual... O e-mail dele sempre vem com uma assinatura. Na assinatura, tem uma frase que achei muito interessante para dar continuidade à minha idéia...

Imediatamente, gravei a frase em um arquivo para usá-la. Logo depois fui procurar uma fotografia ou figura que ilustrasse o autor. Encontrei e também a registrei. Agora, só faltava a história...

É aí onde entra a complicação. :)

Ontem à noite, estava conversando com um outro amigo meu de Natal pelo MSN Messenger, quando acabamos discutindo sobre impressões. Falamos que que sempre que comentamos algo é sobre as impressões que temos sobre determinado assunto. Isso é verdade. O nosso problema é que, muitas vezes, não passamos das impressões. Nos fixamos nas impressões e não buscamos saber a "verdade" ou como realmente aconteceu o fato sobre o que estamos conversando.

Assim, por exemplo, assumimos que fulano de tal está falando de um modo diferente conosco porque está chateado. E assim, em vez de tentarmos resolver o problema, indo conversar e perguntar o que está acontecendo, tomamos a nossa impressão como verdade e paramos por aí. Então é o outro que acabo sem saber o que está acontecendo. E pensa: "Queria saber porque todas as vezes qeu estou meio adoentado, sicrano não fala comigo direito...". E ficam sem se entender...

E, se fazemos isso com as coisas mais banais, imagine se não fazemos isso em outras áreas da vida... Claro que sim. Por isso é que existem tantos disse me disse tanto em esferas sociais mais elevadas quanto em nosso nível. Bom, mas não era especificamente sobre isso que queria falar, mas o mesmo tempo sabia que não poderia deixar de falar nisso pois senão o que quero realmente dizer ficaria meio que sem sentido...

Voltando à frase... Quando a gravei junto com a fotografia e fui procurar a história, na verdade o que fui fazer foi procurar meios de confirmar a história que iria contar. É que já tinha ouvido a história algum tempo atrás quando era mais novo. Entretanto ninguém, até hoje, foi capaz de me dizer de onde foi que essa história saiu. E na Internet, procurei, procurei, e não encontrei referências bibliográficas sobre ela...

Encontrei na internet, entretanto, outras pessoas contando a mesma história. E, de acordo com algumas páginas, pude verificar alguns dados que realmente são verdadeiros, mas não pude checar a história por completo.

Mesmo assim, não vou deixar de colocar a história. Mas gostaria de pedir aos leitores de plantão que se, por acaso, souberem da veracidade dos dados da história e souberem onde posso encontrar os fatos históricos reais, me repassem, pois colocarei aqui em um outro post para que todos possam saber as fontes originais.

Uma explicação final. Como os posts mais novos ficam em cima dos mais antigos, inverti a ordem da postagem para não estragar a surpresa. Desse modo, vocês vão ver que já postei a frase, a a foto e a história. Basta continuar lendo para ver de quem é que estou falando. Se é que você não já adivinharam pelo título desse post... :)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Chá de camomila é bom para dor de cabeça e algumas outras doenças

Michelangelo, arte e aprendizado

Duas Flores