Pensamentos sobre o Papa

Sun.Star Breaking News: Quotes from world, religious leaders about the pope (11:29 a.m.) (em inglês)

O senhor Karol Wojtyla, mais conhecido de todos nós como o Papa João Paulo Segundo, vai fazer falta em nosso planeta. Esta semana prestei minha homenagem a este grande homem, falando de sua persistência no trabalho em que acreditou até o último segundo de vida material na Terra. Hoje, dia seguinte à sua morte, coloco aqui no blog mais uma vez minha admiração pelo homem e pelo Papa.

Aproveito também para colocar o que alguns dos líderes mais importantes de nosso mundo na atualidade disseram sobre ele.

"Um pregador ILUMINADO e inspirado, ele se devotou a responder pela busca por senso e pela sede de justiça que o mundo expresse hoje em todos os continentes. A história vai guardar a marca e a lembrança deste soberano pontífice, cujos carisma, convicção e compaixão, levaram a mensagem evangélica com uma ressonância jamais atingida em nível internacional", disse o Presidente Francês Jacques Chirac.

"A igreja católica perdeu seu pastor; o mundo perdeu um campeão na batalha pela liberdate humana; e um bom e fiel servo de Deus foi chamado de volta pra casa.", disse o Presidente Americano George Bush.

"Nós sentiremos sua falta como uma figura religiosa distinta, que devotou sua vida para defender os valores da paz, da liberdade e da igualdade", disse o líder Palestino Mahmoud Abbas. "Ele defendeu os direito dos Palestinos, sua liberdade e sua independência".

Muitas outras referências grandiosas foram feitas ao Papa. Todas poderão ser lidas no link no início do post (em inglês). Ficaria muito longo colocá-las todas aqui. Termino entretanto com o pensamento do nosso Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"A morte do Papa João Paulo Segundo entristece profundamente o povo Brasileiro. Suas três visitas ao Brasil ainda são lembradas com uma emoção muito nítida", disse o Presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva. "Como maior país Católico do mundo, onde pessoas das mais variadas crenças vivem em harmonia, O Brasil sente um imenso pesar pela perda de um dos homens que marcaram positivamente o curso da história contemporânea".


Longa vida a Karol Wojtyla. Deus o abençoe sempre.

Comentários

Anônimo disse…
Mackenzie, amigo: concordo,concordo.

Vejo em João Paulo II o perfil do missionário e do apóstolo. Não o vejo infalível e incontestável, pois que alguém assim jamais existiu. Mas identifico no sofrido jovem polonês que ofereceu sua vida a Deus e aos homens a marca de todos os que dignificaram a condição humana ao longo dos séculos, em exercícios de amor e coragem.

Estive pertinho desse homem incomum, a menos de três metros, quando de sua primeira visita ao Brasil. Na ocasião, senti o seu carisma e a sua simpatia. Numa época em que os afazeres profissionais e interesses diversos me tomavam quase todo o tempo, sua voz levou-me de volta à expressão mais pura da fé na minha infância e na minha adolescência - e, como tantos brasileiros, chorei.

Mas foi ao longo dos anos, acompanhando pela mídia sua persistência e sua coragem de remar contra a corrente, por acreditar num propósito, que aprendi a admirá-lo. Para mim, o apóstolo é assim: alguém que se entrega ao trabalho daquilo que é maior que a nossa própria vida. O semeador que semeia, sem esperar ser o beneficiário da colheita. A voz que clama no deserto, mesmo quando não há ouvidos para ouvir.

Certamente, como qualquer homem - santo ou profano - João Paulo cometeu seus equívocos, dentro e fora de sua igreja, motivado ou não pela burocracia que estraga as melhores intenções humanas. Que importa? Dele o mundo sempre se lembrará como um arauto da paz e da justiça social, um pregador do espírito na reino da matéria, o missionário itinerante para a congregação dos povos e o servo que, diante do sofrimento, ao que tudo indica, espelhou-se no exemplo de seu mestre.

A Karol, um homem de fé, o nosso respeito e a nossa vibração fraternal. Fortalece-nos encontrar ainda apóstolos nos nossos dias. Que Deus nos envie muitos.

Jomar
Bel disse…
Oi Tatá!!!

O que dizer mais desse homem depois do que já tínhamos "conversado" sobre ele e depois do que disse Jomar?

Me parece que chegou a um ponto que não será preciso acrescentar nenhum adjetivo, dizer uma palavra sequer a mais ao pronunciarmos o nome João Paulo II porque dizer esse nome já será o bastante. Ao dizermos esse nome não precisará nenhum complemento, pois já será sinônimo de bondade, responsabilidade, bodade, dignidade e amor.

Que Deus o abençoe e nos envie um sucessor tão iluminado quanto.

Bel
Allena - Nalinha disse…
Eu acho que foi uma grande perda sim! Mas também acho que já estava em sua hora.
Tinha coisas que eu discordava... mas não vale a pena discutir.
Sim.. mas depois e 200 anos vim comentar né. ahhaha
Mas assim... Muito obrigado por esta mesmo que de longe me dando tanto apoio.
Sabe o quanto preciso e sinto falta.
Quando tinha vc por perto ml conversavamos.
Acho que por mais incrivel que pareça eu sou muitas vezes timida.
O cocurso ontem eu adorei.
Mas não sei no que deu.
Agora é ficar na torcida.
Muito obriado mais uma vezpela força.
Te amo amado irmão.

Beijocas e uma otma semana.

Postagens mais visitadas deste blog

Chá de camomila é bom para dor de cabeça e algumas outras doenças

Michelangelo, arte e aprendizado

Duas Flores