Renascimento

Tudo que se tornou grande um dia, começou bem pequenino. Sir Isaac Newton só foi possível por que aproximadamente dois séculos antes houve o período da Renascença Cultural na Europa, com pintores excelentes (Da Vinci, Michelangelo) e os primeiros grandes "cientistas" da história (Copérnico e Galileu).

Hoje eu estou também aqui escrevendo para vocês por ter sido um dia pequenino e ter nascido depois de um renascimento.

Aproximadamente 50 anos atrás, nascia uma grande mulher! 12 de Julho. E este dia iria ficar marcado na história. Talvez não na história universal, nem na história brasileira ou sequer na história local. Mas na minha história e também na história de todos aqueles que já passaram e ainda passarão pela sua vida!

"Mainha, quando encontrares este post não sei exatamente onde estarás. Sei que estarás bem e se Deus quiser, com saúde.

A senhora sabe que sempre me emociono em despedidas, como a que tivemos alguns meses atrás na rodoviária em Recife, uns poucos dias antes de vir pra cá. Foi a última vez que nos vimos. Também não gosto de despedidas, mas, como a senhora mesmo disse, elas existem e nenhuma, graças ao Infinito Amor de Deus, é definitiva.

O coração que Deus nos deu felizmente ele fez de carne, pois para aguentar emoções pelas quais nós passamos, só com material bem flexível. Nós é que teimamos às vezes em fazê-lo endurecer. Só para depois percebermos que dureza, no ser humano, significa fragilidade. E que quando choramos, como agora o faço, não é sinal de fraqueza, mas de sentimentos fortes e duradouros. Eu também sinto um aperto imenso no coração, mas sei que é do seu abraço infinitamente amoroso e cheio de saudade que dás em todos nós, teus filhos; sejam filhos de coração, de corpo ou de alma.

Hoje é dia. Dia de chorar, de se emocionar, mas, e principalmente, de se rejubilar, de ser feliz. Amanhã também será, mas porque deixar para amanhã a possibilidade de ser feliz se podemos começar hoje mesmo? Assim, vamos "levando", como dizia a minha Vozinha, sua Mamãe. Levando alegria por onde passarmos. Compaixão onde falarmos. Paz onde pusermos nossos pés!

Não estarei em Natal hoje, neste dia em que completas mais um aniversário. Entretanto a senhora sabe, mais que ninguém, (talvez mais até que eu mesmo) como se comporta o meu nestes momentos em que a gente se encontra e se abraça. Meu pensamento e todo o meu amor estão aí com a senhora neste momento em que te escrevo e durante todo o dia de hoje. Mas não só por hoje. Desde muito tempo já está e por infinito restará.

Ainda poderia escrever muito mais, mas sei o quanto textos grandes são difíceis de ler e de acompanhar, assim, paro por aqui, para também poder parar de chorar. Pois, ainda mesmo depois de 31 anos, sinto-me uma criança quando estou perto ou pensando na senhora!

Milhões de beijos.

Teu filho mais velho.

Mackenzie"

Esse é o renascimento que me fez estar aqui hoje. Sinto-me muito feliz de ter renascido junto a ela. Sinto-me ainda mais feliz de poder chamá-la de mãe. Te amo Mainha.

Mainha Cabocla

Comentários

Eskuinkla disse…
Mack, tienes una mamá hermosa y alegre. Ella ha de estar muy orgullosa de ti, porque eres un buen hijo y un EXCELENTE amigo. Esas palabras que le dedicas a tu mama en tu post, casi me hacen llorar... le tengo que agradecer el haberte tenido hace 31 años porque hoy puedo decir "gracias Señora por mi amigo que es su hijo al cual quiero mucho". Deseo que Pepe también pueda ver en ti un amigo.
Anônimo disse…
Meu querido amigo Mackenziê, vc é um fofo! Tanto neste post como no outro. Na verdade, vc é um fofo o tempo todo. beijo
Anônimo disse…
fui eu, Rosa Moura, que esqueci de assinar, mas acho que pelo ascento dá para perceber...
ass: Rosinha
Bel disse…
Meu amigo, que lindo esse texto!!!Não só tu chorastes nesse momento, mas me fez chorar ao lê-lo e ver a tua pureza de coração colocada nas palavras, a singeleza do teu ser, o amor por essa mulher tão mágica.
Parabéns quem deve receber somos nós por podermos conviver com esse ser de tão grande luz que é Adylene, a "Mainha" de todos nós.
Bjos regessando de férias
Bel
Anônimo disse…
Filho amado, mais velho e querido.É muito dificil escrever alguma coisa depois de ler tantas letrinhas que nos deixou muito mais saudosa de tudo e de um abraço "daqueles".
Sempre te disse e a teus irmãos também, nasci pra ter vcs....e o que tenho a comemorar no dia das mães (ou em qualquer outro dia) é a felicidade de ter sido confiada por Deus de ter vcs no meu ventre.
Grata pela lembrança de me lembrar aki........rsrsrsrs.......pode ter certeza não iamginei que fosses falar de mim aki...Amo muito vc.
Sempre e sempre .......vamos nos ter.
beijos saudoso e abraços mais que apertados..Mainha
Anônimo disse…
oi mackenzie..
quem é eskuinkla.?
agradeça as belas palavras e mande um grande abraço
mainha
Eskuinkla disse…
Mainha:

Gracias por el abrazo grande, no tiene nada que agradecer, quiero mucho a Mack como el buen amigo que ha sido para mí, a pesar del poco tiempo que tengo de conocerlo.

Eskuinkla (Angela)
Anônimo disse…
Mack.
Que linda declaração de amor para sua mãe. Suas palavras mostra o grande sentimento de amor e respeito que você sente por ela.
E mais ainda a pessoa doce e carinhosa que você.
Beijoos no coração.
Aniña

Postagens mais visitadas deste blog

Chá de camomila é bom para dor de cabeça e algumas outras doenças

Michelangelo, arte e aprendizado

Duas Flores