Perguntar não ofende. Será?

Estava lendo ainda há pouco uma reportagem da Revista da Folha - no UOL - sobre perguntas que os pacientes fazem aos seus médicos. E, como o repórter, me supreendi com algumas perguntas feitas.

Eu sou daquele tipo de gente que está sempre perguntando o porquê das coisas. E isso muitas vezes, eu sei pelo olhar que as pessoas me dão - incomoda muito e é muito chato. Entretanto essa vontade de ser capaz de entender o que não conheço sempre foi maior que eu. Apesar disso, não creio que fico fazendo por aí perguntas que, pelo menos aparentemente, não deveriam mais serem feitas. Pelo menos não mais por adultos.

Mesmo assim, sou sempre a favor de que, na dúvida, se pergunte, mesmo que pareça estranho e muitas vezes, ridículo, mais tarde. Colocarei aqui algumas das perguntas feitas pelos pacientes e registradas pelos médicos e relatadas na reportagem.

  • Posso dar água para o bebê?
  • O bebê pode dormir em travesseiro vermelho?
  • Viagem de avião estraga o remédio?
  • Posso usar tintura no cabelo enquanto tomo o remédio?
  • A cirurgia tem algum risco?
  • O senhor pode me dar um remédio para que eu fique menos irritado com a minha mulher?
Mas essa pra mim é a melhor de todas da reportagem:

  • Água engorda? Por que eu tomo e me sinto gorda?
Perguntar não ofende. Bom, não acho que é bem assim, mas como falei, se está na dúvida, pergunte. (Cá entre nós, porém, se puder faça um pesquisa rápida em busca da resposta ou então pergunte baixinho, ok!?) :D

Um abraço questionável em todos!

Comentários

Clarice disse…
Oi Mackenzie, td bem? Acho que antes perguntar e tirar a dúvida do que ficar martelando na cabeça, não é? No caso dos médicos ou qualquer outro profissional pelo fato de estar em determinada área faz com q ele pense que muitas coisas são óbvias, coisas que para nós não são, já que não estudamos para isso. Qdo levo meu filho a pediatra, muita coisa parece que se eu não perguntasse ela nem falaria, pois acho q para ela deve ser tão óbvio, ai fico imaginando, e se eu não tivesse perguntando eu nem ia saber. Acho q deve ser por isso q muitos olham torto quando a gente faz uma pergunta. Outras perguntas as vezes parecem ser ridículas pelo fato de nós na ingenuidade ter acreditado por alguém ter dito, como exemplo coisas q a vovó falava q não podia fazer e hj é comprovada q não tem sentido algum. Resumindo melhor perguntar q ficar na dúvida, ou como vc disse, pesquise ou pergunte para alguém q vc confia, bjs
Anônimo disse…
Tatá,
você sabia que eu tenho uma amiga que só fala perguntando? A gente foi de Natal até Belo Horizonte com ela perguntando, acredita? Mesmo que ela saiba o que esta dizendo, no final da frase ela diz: não é?
Quer que eu exemplifique? Ela dizia: Acho que dexei minha sandália aqui não foi? Será que fulana pegou? Acho que não, será? É melhor eu perguntar a ela, né?
- Fulana, você pegou minha sandália?
- Peguei.
- Bem que eu disse, viu?
Aí teve um menino que começou a se irritar com ela... Aí sabe o que ela fazia?
- O que é que você tem?
- Porque você tá assim?
- Você tá estranho, viu?
- Você tá com raiva de mim?
kkkkkkkkk
Teve uma hora que ninguem aguentava mais e gritaram: Cala a boca mulher!!!
E o que ela disse? Adivinha?!
PORQUE??????
(Fato Verídico, hehehehehe)
Beijos, Déa
Eskuinkla disse…
Cuando voy al medico yo le pregunto TODO, mas vale que me resuelva todas mis dudas por lo mas tontas que se escuchen a que después cuando este en casa me invadan los temores, jeje, aunqnue mi madre es medico, siempre es buena una segunda opinion.! Saludos Mackito!!!!!!

Postagens mais visitadas