Christopher Sholes, Máquinas e Mulheres

"Não importa o que eu tenha sentido nos primeiros valorosos dias da máquina de escrever, pois ela é, sem dúvida, uma bênção para a humanidade; e em especial para a 'mulheridade'"
Christopher Latham Sholes (1819 - 1890)

No dia de hoje, no ano de 1819, nascia o homem que iria, em termos, revolucionar o mundo. E ele é praticamente desconhecido. Christopher Latham Sholes Nasceu no dia 14 de Fevereiro de 1819 e foi ele que inventou a primeira máquina de escrever que realmente funcionava a contento e quem desenvolveu o teclado que hoje conhecemos como QWERTY.

QWERTY é o nome dado ao teclado que ele criou (e que ainda usamos hoje) por causa do arranjo em que as primeiras letras se encontram. Ao lado podemos ver um modelo chamado Caligraph que continha todas as letras duas vezes. Um maiúscula e outra minúscula. Só depois é que sairiam as que têm a tecla shift pra alternar entre uma e outra. Ah, e as primeiras máquinas apenas digitavam em maiúsculo - essa aí do lado já era um avanço. :)

Uma lenda sobre o teclado QWERTY e que ainda hoje causa "confusão" sobre se é verdade ou não, é que o Sr. Sholes desenvolveu a seqüência de letras como é hoje para que se teclasse mais devagar, já que teclando com velocidade da maneira que as teclas eram organizadas anteriormente, os braços com as letras enganchavam muito. Bom, o que ninguém tem certeza absoluta é se ele fez isso realmente para reduzir a velocidade de digitação. O que se sabe é que realmente, por causa da organização anterior das letras, os braços da máquina de escrever enganchavam bastante.

Mas, a grande revolução mesmo que a máquina de escrever proporcionou - além, é claro, de se poder escrever mais rapidamente que à mão - foi que as mulheres ganharam, realmente, seu prmeiro trabalho valorizado. O número de mulheres empregadas subiu espantosamente - ainda bem - e isso produziu uma demanda incrível por especialização em digitação. É por isso que coloquei a frase inicial, pois ele a escreveu em uma de suas últimas cartas antes de partir para o mundo espiritual.

Uma das máquinas de escrever mais conhecidas por marca, é a Remington, que adquiriu dele a patente e pôde começar a produzi-la em massa. Os jornalistas mais antigos certamente trabalharam bastante em um modelo produzido por essa fábrica. Aqui do lado um modelo do ano de 1932.

Graças ao Sr. Sholes, hoje utilizamos em nossos computadores o teclado conhecido como universal e em parte graças às máquinas de escrever, temos hoje grandes e poderosos processadores de texto como o Word.

Ah, só mais uma informação. O teclado que nós utilizamos hoje em dia não é o único que foi criado. Houve algumas outras tentativas de se criar arranjos de letras em que a digitação fosse mais rápida. Se conseguiu (teclados Dvorak, por exemplo), mas a idéia nunca vingou. E o teclado QWERTY sobrevive até hoje.

Vejam a diferença entre a arrumação das letras nos teclados.

QWERTY

Q W E R T Y U I O P
A S D F G H J K L ; '
Z X C V B N M , . /

AZERTY

A Z E R T Y U I O P
Q S D F G H J K L M %
W X C V B N ? . / !

Dvorak

' , . P Y F G C R L ?
A O E U I D H T N S -
; Q J K X B M W V Z


Para saber mais
The Classic Typewriter Page (inglês)
Christopher Latham Sholes (inglês)
Teclado QWERTY (inglês)
Teclado AZERTY (inglês)
Teclado Dvorak (inglês)

"Whatever I may have felt in the early days of the value of the typewriter, it is obviously a blessing to mankind, and especially to womankind. I am glad I had something to do with it. I builded wiser than I knew, and the world has the benefit of it." - Christopher Latham Sholes

Comentários

Kaik Limenzo disse…
Minino q onda hein ? hehe eu ia morrer e nunca ia saber disso, apesar do teclado Dvorak ser mais rapido eu to dando graças a deus q a ideia naum vingou pois ja cometo atrocidades letrograficas assacinarias na lingua portuguesa pq digito muito rapido imagine com esse bixo ai nem deixa o tal do QWERTY mesmu hehehe!
Bju E ve se passa no meu pq ja é a terceira vez q eu apago comentario nele hj pra vc comentar e nada!
Lucila disse…
Oi Tatá:
paz e harmonia!!

Nossa,tanto tempo de inventos, né?
Engraçado que sempre penso que essas tecnologias são privilégios da conteporaneidade.
Sou ou muito desligada ou pouco informada.
Beijinhos...
ah! As fotos na neve estão lindas e geladas, apesar de demonstrarem teu calor humano!!

Postagens mais visitadas