Nascer de novo?

Telegraph | News | Crash victim's parents held vigil at bedside of wrong boy

Os pais austríacos deram graças a Deus pois seu filho, envolvido num acidente automobilístico há aproximadamente quatro meses, estava saindo do estado de coma. Durante esse período eles não saíram de perto, se revezando ao seu lado no hospital.

Meses antes disso, quatro rapazes saíram de carro e sofreram um acidente. Dois, de nomes Stefan Harder e Enis Memic morreram logo após. O terceiro, Stefan Welik, algumas semanas depois foi liberado do hospital. Só este rapaz, Thomas Remschnig, em estado gravíssimo e praticamente irreconhecível, ainda estava no hospital.

Por isso, depois de todo esse tempo cuidando, alimentando, dando banho e carinho, os pais estavam finalmente aliviados. Iriam ter seu filho de volta. Ele nasceu de novo. Infelizmente os pais não.

Quando o rapaz recomeça a tomar consciência, em vez de falar austríaco, começa fala sérvo-croata e em vez de se dizer Thomas, se diz chamar Enis.

Numa terrível falha de ambas as famílias, elas identificaram erroneamente seus filhos - principalmente devido ao estado deles após o acidente.

Assim, a família de Enis, tomando seu filho como morto no acidente, enterrou-o e sofreu a perda do filho por quatro meses até descobri-lo vivo em um leito de hospital.

Os pais de Thomas que, apesar da tristeza de ver seu filho numa cama de hospital, imóvel, incomunicável e em coma, pelo menos tinham o consolo de tê-lo ainda por perto e estarem cuidado dele. Até descobrirem que tinham cuidado durante quatro meses do filho de outra família e que seu verdadeiro filho estava morto e já enterrado, num outro país.

Essa história pode parecer conto da carochinha ou um roteiro bem escrito para impressionar e levantar questões existenciais em fãs de cinema ou de bons livros. Entretanto não é. É verdade e é ainda mais doloroso por ser verdade.

Quero levantar algumas questões para reflexão íntima e gostaria, de quem se sentir a vontade, de ouvir comentários e opiniões a respeito da história e/ou das perguntas.

  • O que faríamos se estivéssemos envolvidos em um caso semelhante?
  • O que faríamos se fôssemos parte da equipe do hospital que esteve envolvida no caso?
  • O que faríamos se fôssemos o rapaz que sobreviveu?
  • E se fôssemos a família que enterrou o rapaz pensando que era seu filho?
  • Ou a outra família que pensando que seu filho estivesse vivo, já estava morto?
São perguntas pesadas mas que nos fazem pensar a respeito da nossa vida, da vida em nosso planeta e a dar valor ao que temos. Além disso, faz-nos estar mais preparados para as adversidades que podem aparecer em nossa própria vida. Digo isso pois um caso como esses, ou tão triste quanto esse, pode acontecer com qualquer um de nós a qualquer momento e se não estivermos preparados, em que vamos nos sustentar?

Como diz Jesus em um de seus mais sábios conselhos, Vigiemos e Oremos. Vigilância e Oração não são virtudes estáticas, são virtudes dinâmicas e que precisam de prática, como qualquer outra coisa na vida. É assim que podemos aprender a realmente aproveitar os seus benefícios. Vigiando e Orando estaremos nos preparando para momentos de dificuldade como esses dessas famílias.

A vigilância e a oração poderão não evitar que aconteçam problemas assim conosco, mas nos darão a fortaleza suficiente para saber olhar para o alto e bendizer a Deus pela sua sabedoria em nos permitir que nasçamos de novo para que aparentes injustiças como essa sejam passíveis de melhor compreensão de nossa parte pois da parte dEle, está tudo correndo conforme a Lei Natural.

Que as nossas orações possam atingir essas famílias nesses dias de sofrimento e que eles possam, tranqüilamente, resolver a situação sem que seja necessária a criação de maiores compromissos para o futuro.

Um abraço renovado em todos.

Pintura incial retirada do site www.timcantor.com, entitulada "Born Again" - "Nascer Novamente".

Segunda pintura de autor desconhecido representando a Fênix, personagem mítica que morre e sempre renasce das próprias cinzas. Representação provável da personagem Fênix dos quadrinhos X-Men.

Comentários

Lucila disse…
Nossa, Tatá, é muito intrigante a história. Mas, vendo o lado bom, pelo menos eles tiveram a oportunidade de se dedicar a um doente e saber como isso é importante para a recuperação do convalescente. Já a outra família,a do filho renascido, pode perceber que nunca devemos nos desesperar! mas e tua opinião?

Postagens mais visitadas