Vida: forte, mas delicada

Tartaruga Indiana, de aproximadamente 250 anos, morre (inglês)

Supostamente pertencente ao famoso Militar Inglês Robert Clive (foi ele o general que estabeleceu o Império Britânico na Índia por volta de 1760), a tartaruga morreu num zoológico em Calcutá/Índia, quinta-feira passada por falha nos rins.

A idade dela não pode ser completamente estabelecida ainda, por falta de documentos oficiais que provem que ela realmente pertenceu ao General. Apesar disso, alguns documentos comprovam que ela tinha pelo menos 150 anos. Os donos do zoológico estão agora atrás de informações mais precisas para poder determinar qual era realmente a idade de "Addwaita".



Mulher cai do décimo primeiro andar e sobrevive (inglês)

Na Rússia, uma mulher caiu de 35 metros de altura e sofreu "apenas", concussões, machucões e uma espinha deslocada, informou na terça feira o Canal Um da Rússia. (Na foto ao lado, colocada apenas para se ter uma noção da altura, vemos uma torre de aproximadamente 70 metros de altura e dois homens em pé ao lado dela)

A mulher de 21 anos, não identificada, não morreu por ter caído sobre uma grossa camada de neve que amorteceu um pouco o impacto e por estar semi-inconsciente durante a queda, o que permitiu que o corpo estivesse mais relaxado, o que ajudou na absorção da pancada.



Duas notícias diferentes - uma de morte e outra de sobrevivência - mas que estão completamente vinculads. Na verdade alguns podem argumentar que elas nem são tão diferentes, estão apenas separadas por tempos diferentes. E eu seria obrigado a concordar, pois ambas falam sobre sobrevivência, vida e morte.

Como a nossa vida é resistente!
Como a nossa vida é delicada!

Vocês já perceberam que tudo que nos importa mesmo na vida tem sempre essas duas características? Parem pra pensar um pouco nas coisas realmente importantes das suas vidas e vejam se voc6es não conseguem ver que elas são ao mesmo tempo fortes e frágeis.

A pergunta mais importante então, não é saber se elas são frágeis ou resistentes, mas o que é que estamos fazendo que as estamos deixando mais delicadas ou mais fortes. Uma queda de mais de 30 metros de altura não foi capaz de matar a mulher, entretanto, às vezes uma simples gripe mal cuidada pode nos trazer complicações seriíssimas.

Vale a pena pensar sobre como temos cuidado das coisas que são importantes para nós. E não digo apenas de nós para conosco, mas também daquelas que damos importância com relação às outras pessoas, como amizade, amor, carinho, compreensão, companheirismo, trabalho, etc.

Um beijo delicado em todos, mas cheio de força, sempre.

Comentários

Postagens mais visitadas