Parto

Quem verdadeiramente sabe se está indo ou vindo? Vendo ouvindo?

Onde verdadeiramente deixamos ou levamos nossas emoções? E nossas vidas? Parte delas?

Parto, por exemplo, é uma palavra que indica tanto chegada quanto saída.

E eu, quando nela falo, qual sentido que a ela dou?

Pedaços que ficam pra trás ou que ficam conosco são apenas partes do que continuamos a ser. Pois, com ou sem eles, continuamos a nos construir.

Pois, mesmo quando nos achamos completos, parte de nós sabe que sempre falta um pedaço.

Aquele pedaço de quem sentimos saudades. Aquele de quem já sentimos saudades. Aquele de quem já sentimos saudades, mas não mais.

Mas mais importante, aquele de que nem sequer sabemos o porquê, mas de quem já sentimos saudades... mesmo que ainda nem o conheçamos.

Esculturas de Bruno Catalano
Parto

Comentários

VELOSO disse…
Seus texto como sempre muito profundo e com uma leveza de dar inveja! PARABENS!
VELOSO disse…
Um 2011 DEZ!

Postagens mais visitadas deste blog

Chá de camomila é bom para dor de cabeça e algumas outras doenças

Michelangelo, arte e aprendizado

Duas Flores