Chaplin, sorriso e silêncio


"Um dia sem rir é um dia desperdiçado."
Charlie Chaplin (1889-1977)

Se estivesse ainda encarnado, nosso querido Carlitos estaria completando hoje 116 anos! Nasceu em Londres, na Inglaterra. Tornou-se um dos maiores e melhores artistas de cinema de todos os tempos. Escreveu, produziu, dirigiu, estrelou e até mesmo fez as trilhas sonoras de quase todos os seus filmes.

Quase todos os filmes foram mudos. Mas não "mudos", pois falaram demais. E ainda hoje falam. Calam fundo em nossa mente e em nossos corações. O Grande Ditador. Luzes da Ribalta. O Garoto.

Os filmes eram também sem cores. Mas que colorido que eles ainda nos passam hoje! Nossa mente viaja no arco-íris de sua imaginação fértil e engraçada.

Mas também tinha a mente um pouco tumultuada como todo grande artista que vem para revolucionar uma geração, um gênero, uma arte.

De Charlie Chaplin se tem muito a falar, mas o que melhor pode ser dito sobre ele é o silêncio. Silêncio de veneração, de admiração.

Shhh... Vamos ouvir o silêncio enquanto lemos um trechinho de sua mais bela música. Smile. (Sorria - adaptado da letra original)

Ilumine sua face com felicidade
Esconda todo traço de tristeza
Mesmo que uma lágrima esteja sempre a brotar
Essa é o momento de perseverar
Sorria! Qual a utilidade de chorar?
Você vai perceber que viver vale a pena
Se você, apenas, sorrir.

Pronto, agora pode chorar um pouquinho, mas de felicidade.

Chaplin. Gênio do riso. E do silêncio que não é mudo.

Comentários

Bel disse…
Oi Tatá!!
Obrigada por ter me ouvido...Adoro mesmo esse cara e seus filmes, mesmos mudosnos dizem muito....Acho que esse era o sentido de serem mudo e sem cor: a inteligência, a sensibilidade desse cara era tanta que pra que as cores ou a fala??
Bjo

Postagens mais visitadas