Pensamentos sobre o Papa

Sun.Star Breaking News: Quotes from world, religious leaders about the pope (11:29 a.m.) (em inglês)

O senhor Karol Wojtyla, mais conhecido de todos nós como o Papa João Paulo Segundo, vai fazer falta em nosso planeta. Esta semana prestei minha homenagem a este grande homem, falando de sua persistência no trabalho em que acreditou até o último segundo de vida material na Terra. Hoje, dia seguinte à sua morte, coloco aqui no blog mais uma vez minha admiração pelo homem e pelo Papa.

Aproveito também para colocar o que alguns dos líderes mais importantes de nosso mundo na atualidade disseram sobre ele.

"Um pregador ILUMINADO e inspirado, ele se devotou a responder pela busca por senso e pela sede de justiça que o mundo expresse hoje em todos os continentes. A história vai guardar a marca e a lembrança deste soberano pontífice, cujos carisma, convicção e compaixão, levaram a mensagem evangélica com uma ressonância jamais atingida em nível internacional", disse o Presidente Francês Jacques Chirac.

"A igreja católica perdeu seu pastor; o mundo perdeu um campeão na batalha pela liberdate humana; e um bom e fiel servo de Deus foi chamado de volta pra casa.", disse o Presidente Americano George Bush.

"Nós sentiremos sua falta como uma figura religiosa distinta, que devotou sua vida para defender os valores da paz, da liberdade e da igualdade", disse o líder Palestino Mahmoud Abbas. "Ele defendeu os direito dos Palestinos, sua liberdade e sua independência".

Muitas outras referências grandiosas foram feitas ao Papa. Todas poderão ser lidas no link no início do post (em inglês). Ficaria muito longo colocá-las todas aqui. Termino entretanto com o pensamento do nosso Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"A morte do Papa João Paulo Segundo entristece profundamente o povo Brasileiro. Suas três visitas ao Brasil ainda são lembradas com uma emoção muito nítida", disse o Presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva. "Como maior país Católico do mundo, onde pessoas das mais variadas crenças vivem em harmonia, O Brasil sente um imenso pesar pela perda de um dos homens que marcaram positivamente o curso da história contemporânea".


Longa vida a Karol Wojtyla. Deus o abençoe sempre.

Comentários

Anônimo disse…
Mackenzie, amigo: concordo,concordo.

Vejo em João Paulo II o perfil do missionário e do apóstolo. Não o vejo infalível e incontestável, pois que alguém assim jamais existiu. Mas identifico no sofrido jovem polonês que ofereceu sua vida a Deus e aos homens a marca de todos os que dignificaram a condição humana ao longo dos séculos, em exercícios de amor e coragem.

Estive pertinho desse homem incomum, a menos de três metros, quando de sua primeira visita ao Brasil. Na ocasião, senti o seu carisma e a sua simpatia. Numa época em que os afazeres profissionais e interesses diversos me tomavam quase todo o tempo, sua voz levou-me de volta à expressão mais pura da fé na minha infância e na minha adolescência - e, como tantos brasileiros, chorei.

Mas foi ao longo dos anos, acompanhando pela mídia sua persistência e sua coragem de remar contra a corrente, por acreditar num propósito, que aprendi a admirá-lo. Para mim, o apóstolo é assim: alguém que se entrega ao trabalho daquilo que é maior que a nossa própria vida. O semeador que semeia, sem esperar ser o beneficiário da colheita. A voz que clama no deserto, mesmo quando não há ouvidos para ouvir.

Certamente, como qualquer homem - santo ou profano - João Paulo cometeu seus equívocos, dentro e fora de sua igreja, motivado ou não pela burocracia que estraga as melhores intenções humanas. Que importa? Dele o mundo sempre se lembrará como um arauto da paz e da justiça social, um pregador do espírito na reino da matéria, o missionário itinerante para a congregação dos povos e o servo que, diante do sofrimento, ao que tudo indica, espelhou-se no exemplo de seu mestre.

A Karol, um homem de fé, o nosso respeito e a nossa vibração fraternal. Fortalece-nos encontrar ainda apóstolos nos nossos dias. Que Deus nos envie muitos.

Jomar
Anônimo disse…
Oi Tatá!!!

O que dizer mais desse homem depois do que já tínhamos "conversado" sobre ele e depois do que disse Jomar?

Me parece que chegou a um ponto que não será preciso acrescentar nenhum adjetivo, dizer uma palavra sequer a mais ao pronunciarmos o nome João Paulo II porque dizer esse nome já será o bastante. Ao dizermos esse nome não precisará nenhum complemento, pois já será sinônimo de bondade, responsabilidade, bodade, dignidade e amor.

Que Deus o abençoe e nos envie um sucessor tão iluminado quanto.

Bel
Anônimo disse…
Eu acho que foi uma grande perda sim! Mas também acho que já estava em sua hora.
Tinha coisas que eu discordava... mas não vale a pena discutir.
Sim.. mas depois e 200 anos vim comentar né. ahhaha
Mas assim... Muito obrigado por esta mesmo que de longe me dando tanto apoio.
Sabe o quanto preciso e sinto falta.
Quando tinha vc por perto ml conversavamos.
Acho que por mais incrivel que pareça eu sou muitas vezes timida.
O cocurso ontem eu adorei.
Mas não sei no que deu.
Agora é ficar na torcida.
Muito obriado mais uma vezpela força.
Te amo amado irmão.

Beijocas e uma otma semana.

Postagens mais visitadas deste blog

Michelangelo, arte e aprendizado

"Beati pauperes spiritu quoniam ipsorum est regnum caelorum"

Há dias e há dias