Expressões

Cancer bomb zaps tumor cells in mice - MSNBC.com (em inglês)

Creio que todos já ouviram falar de Cavalo de Tróia.

Mesmo que não saibam da história completa, sabem pelo menos o que eu sei (bem pouco também) que foi um presente dado e que não era bem um presente. Era um imenso cavalo de madeira, com rodas para entrar na fortaleza de um rei. Só que dentro do cavalo vinha um exército determinado a destruir o rei.

É interessante como essas histórias (mitológicas ou não) povoam o nosso dia a dia em expressões de nossa língua, e muitas vezes não apenas na língua, mas no comportamenteo mesmo. Quantas pessoas não sabem, por exemplo qual é o "calcanhar de aquiles" do colega de trabalho? Ou então que fulano de tal é o "Midas" da profissão dele? Ou ainda que tal empresa descobriu a "galinha dos ovos de ouro" quando inventou seu maior sucesso comercial? Isso sem falar nos complexos, no renascer das cinzas, no comer do fígado, e de tantas outras...

Mas, o que tem isso a ver com a matéria que coloquei no início do post? No final de Julho, como podem ler na matéria, no Massachusetts Institute of Technology (Intituto de Tecnologia de Massachusetts) foi descoberto por pesquisadores uma nova arma para o tratamento do câncer que está gerando uma grande expectativa positiva da comunidade médica.

A equipe de pesquisadores descobriu um "calavo de tróia", ou seja, uma maneira de fazer penetrar nos tumores malignos uma "bomba inteligente" anti-câncer que ao se instalar, explode, matando assim por completo o tumor. E o que é mais importante, não afeta as células saudáveis.

Os tratamentos estão sendo feitos em ratos, como de costume, entretanto com grandes possibilidades de serem levadas para os humanos com os mesmos resultados. Os ratos testados tinha câncer de pulmão e câncer de pele e após o tratamento sobreviveram três vezes mais tempo que os ratos que ficaram sem ser tratados.

A bomba usa nanotecnologia e é como um balão dentro de outro balão. Quando chega no local desejado, o balão externo rompe e libera os agentes químicos que matam o tumor.

Os pesquisadores informaram que a bomba tem efeitos colaterais, mas muito menores que os tratamentos convencionais de câncer, como queda de cabelo, por exemplo, que praticamente inexiste com a utilização da bomba inteligente. Naturalmente ainda se tem bastante a pesquisar, mas vemos o quanto os pesquisadores estão trabalhando para dar ao ser humano mais e mais tempo para viver uma vida mais saudável.

Resta a nós nos perguntarmos: o que estamos fazendo para viver um vida mais saudável? Só que ser saudável não é algo apenas do corpo. Então, o que estamos fazendo para vivermos materialmente, psicologicamente, socialmente e espiritualmente mais saudáveis?

Procuremos ajudar os médicos cuidando de nós mesmos cada vez melhor, pois assim redizuremos as nossas necessidades de tratamento, sejam esses tratamentos quais sejam, no futuro.

Um abraço hercúleo em todos.

Comentários

Li disse…
Boa noite, Mackenzie...

Para variar... me fez pensar...até rimou, rs...
Falando sério: o que tenho feito para viver saudável??? boa pergunta... será que orações responde essa pergunta? Pensei: Será que tenho contribuido para ter e merecer uma vida saudável???
As vezes penso que não, as vezes que sim!!!(ai que confussão)

Beijinhos
Li

Postagens mais visitadas deste blog

Chá de camomila é bom para dor de cabeça e algumas outras doenças

Michelangelo, arte e aprendizado

Duas Flores